Artigos

SATKARMAS OU SATKRIYAS - TÉCNICAS DE PURIFICAÇÃO INTERNA DO CORPO FÍSICO

José Roberto Stella

Satkarmas ou Satkriyas é um conjunto de práticas de limpeza do corpo físico, sendo a característica especial do Hatha Yoga. No texto clássico de Hatha Yoga conhecido como Hatha Pradipika, no capítulo sobre Pranayamas pode-se ler que aquelas pessoas com excesso de gordura e fleumas devem realizar os seis processos purificatórios antes da prática de Pranayama. Os seis processos purificadores são: dhauti, basti, neti, trataka, nauli e khapalabhati. Dhauti é uma limpeza do estômago, basti é uma limpeza dos intestinos, neti é uma limpeza das narinas, trataka é uma limpeza dos olhos, nauli é um exercício de movimentação dos músculos retos abdominais para aumentar o peristaltismo e Kapalabhati é um exercício respiratório de limpeza nasal (Souto, 2000).


Segundo Gharote, o termo Sodhana, engloba tanto o conceito de purificação como o de fortalecimento e, se aplicaria perfeitamente ao Yoga na medida que todas suas práticas visam purificar e fortalecer o ser humano em todos os seus aspectos. Todo o Yoga é um grande sistema de purificação e de fortalecimento. Como parte importante desse processo de purificação e fortalecimento estaria as Satkriyas que guarda muita semelhança com certas práticas do Ayurveda (medicina indiana antiga) (Gharote, 2000).


Uma descrição muito elaborada das variedades dos processos de purificação interna do corpo físico aparece também em outro texto clássico de Hatha Yoga conhecido como Gheranda Samhita. Os textos de Hatha Yoga destacam a importância dos Satkarmas para a prática de Pranayama, pois consideram ser esta o portão para estados mais elevados de consciência (Gharote, 2000). Esses textos descrevem minuciosamente as várias técnicas utilizadas nos Satkriyas.


Vários autores destacam as qualidades terapêuticas das Kriyas, e sua importância preliminar para a prática de Pranayama. Segundo Gharote, com base nos estudos feitos pelo instituto de Kaivalyadhama, “elas promovem um grau crescente de adaptabilidade dos tecidos que compõe os vários órgãos e sistemas, além de elevar o patamar de sua reatividade. As reações neuromusculares proprioceptivas e autônomas (vegetativas) parecem ser importantes na promoção destes resultados. O controle voluntário é estabelecido em diferentes reflexos através das Kriyas. A ênfase das Kriyas é estabelecer um equilíbrio psico-fisiológico. A evidência clínica reunida durante décadas em Kaivalyadhama e outros centros de Yoga indicam a utilidade e eficácia de Kriyas no tratamento de distúrbios funcionais crônicos” (Gharote, 1996). Alguns autores coincidem em supor que essas práticas de limpeza podem ser um complemento às já praticadas no ocidente e servir não só na terapêutica como também na prevenção de doenças (Michael, 1975; Sivananda, 1983; Calle, 1985; Fernandes, 1992).


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


Calle RA (1985). Princípios de Yogaterapia - saúde física e mental. Ed. Sírio Málaga, Espanha.


Fernandes N (1992). Yogaterapia: o caminho da saúde física e mental. Ed. Nilda Fernandes, Brasília, Brasil.


Gharote ML (1996). Yoga aplicada: Da teoría à prática. Ed. Phorte, Guarulhos, Brasil.


Gharote ML (2000). Técnicas de Yoga. Ed. Phorte, Guarulhos, Brasil.


Michael T (1975). O Yoga. Ed. Zahar, Rio de Janeiro, Brasil.


Sivananda SS (1983). Ciência del Pranayama. Ed. Kier, Buenos Aires, Argentina.


Souto A (1999). Una luz para el Hatha Yoga: transliteracion, traduccion, comentário y notas sobre el Hatha Pradipika. Ed. Lonavla Yoga Institute, Buenos Aires, Argentina.


Voltar

 

 

 

© 2004, Ganesha                     Todos os direitos reservados                      Desenvolvimento G4web