HATHA YOGA

Artigos

 

Muitas escolas distintas de Yoga surgiram ao longo do tempo. Cada escola parte de um ponto diferente, mas todas têm a intenção de chegar ao mesmo lugar, atingir Kaivalya – a libertação. Alguns exemplos de escolas de Yoga são: Raja Yoga, busca a iluminação através de técnicas meditativas, Bakti Yoga, busca a realização através atividades e atitudes de devoção a Deus, Karma Yoga, busca a libertação através da realização do trabalho altruísta, sem esperar pagamentos ou recompensas, Jnana Yoga, busca a libertação através da aquisição do conhecimento.

A palavra hatha, segundo Feuerstein, tem o significado literal de força, poder, ou esforço (Feuerstein, 1975). Certos autores apontam o Hatha Yoga como aquele que busca a fusão de todos os pares de opostos: o princípio masculino com o feminino, o sol com a lua, a alma individual com a alma cósmica. (Souto, 2000). Essa escola dá muita importância ao corpo físico, principalmente aos exercícios respiratórios chamados de Pranayamas. Segundo ela, através de manobras e controles do processo respiratório, seria possível interferir na energia prânica, que seria a energia inerente a todo aspecto da manifestação, inclusive da própria fisiologia humana. Para o Hatha Yoga, cada ser humano possui um corpo dessa energia, como uma contraparte de seu corpo físico. Esse corpo teria sido descoberto por yogues em estado de iluminação (samadhi), e nele existiriam canais de fluxo de energia (nadis) e centros de armazenamento e processamento de energia (chakras). Existiriam milhares de nadis, sendo que o principal, chamado Sushumna, coincidiria com a coluna vertebral, e ao longo dele, se localizariam os principais chakras. Com o trabalho do Hatha Yoga, que é um sistema de técnicas psicossomáticas, se manipularia esse corpo de energia, de modo a conseguir tanto saúde física como psíquica, culminando em evolução espiritual. (Feuerstein, 1975).

Ainda que muitas dessas idéias não possam ser testadas com a metodologia científica atual, existem muitos relatos da eficácia terapêutica de várias práticas do Yoga, em particular do Hatha Yoga.

 

 

BIBLIOGRAFIA:

Fueurstein G (1975). Manual de Ioga. Ed. Cultrix, São Paulo, Brasil.

Souto A (2000). Uma luz para el Hatha Yoga: transliteracion, traduccion, comentário y notas sobre el Hatha Pradipika. Ed. Lonavla Institute, Buenos Aires, Argentina.

[wpdm_file id=44]